Com Comitê de Solidariedade pela Vida, Projeto Mãos que Ajudam doa 1 tonelada de alimentos para famílias de Itapevi


Devido a credibilidade e sucesso dos programas sociais desenvolvidos pelo Comitê de Solidariedade pela Vida, cem famílias atendidas pela entidade foram contempladas pela campanha “Mãos que Ajudam a Armazenar e Doar alimentos” do Programa Mãos que Ajudam, desenvolvido pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Ao todo foi distribuída uma tonelada de alimentos, numa ação conjunta realizada por dezenas de voluntários, sábado, dia 28/07, na Cohab II.

De acordo com o responsável por Assuntos Públicos do Programa Mãos que Ajudam” na região, Pércio Alanda Cunha, o Comitê de Solidariedade pela Vida foi escolhido como parceiro nesta campanha devido ao importante trabalho desenvolvido em Itapevi. “Precisamos de instituição séria e acompanhamos o trabalho do Comitê de Solidariedade”, citou.

O projeto Mãos que Ajudam é um programa de auxílio humanitário e atua no Brasil há mais de dez anos. Segundo os organizadores o objetivo maior da ação é ensinar a importância do serviço ao próximo e da solidariedade para o benefício de todos.

“Agradecemos o convite para participar desta importante ação social, um exemplo para todos. Afinal, tem mãos que podem ajudar e mãos que precisam de ajuda”, afirmou a presidente do Comitê de Solidariedade pela Vida, Dalvani Caramez.

O trabalho começou logo cedo quando os voluntários do Comitê de Solidariedade pela Vida participaram da linha de produção no armazenamento de arroz e feijão em garrafas pets. Orientados pelos organizadores do Programa Mãos que Ajudam, ajudaram desde a limpeza das garrafas, até a colocação das etiquetas com as informações sobre o armazenamento.

Na seqüência seguiram para o bairro da Cohab II para a distribuição de alimentos para as famílias que também receberam orientações sobre como armazenar arroz e feijão. “Essa é uma parceria importante para ajudar a quem precisa”, disse Maria Orácia Breda, 65 anos, contemplada na campanha.

“Que coisa boa estão fazendo em favor da nossa comunidade”, destacou Maria Aparecida Viana, 50 anos. “Agradecemos a todos os voluntários por dedicar parte de seu tempo para ajudar a quem precisa. São mãos que ajudam o povo”, concluiu Fátima Ramos, 55 anos.

 

Voluntários do CSV ajudam a armazenar alimentos

 

Famílias recebem alimentos

 

Voluntários entregam alimentos às famílias

 

Voluntários do CSV e do Projeto Mãos que Ajudam se preparam para a etapa de distribuição